Você sabe como o sorgo é plantado e cultivado?

Ele é o quinto cereal mais produzido no mundo, antecedido pelo trigo, o arroz, o milho e a cevada, só isso já seria o suficiente para buscarmos saber como o sorgo é plantado e cultivado, mas temos muito mais porquês. Ele sempre foi muito utilizado para a alimentação animal, mas vem ganhando cada vez mais espaço nas mesas em todo o mundo por causa de suas propriedades nutricionais.

Hoje vamos detalhar um pouco mais sobre como o sorgo é plantado e cultivado.

Passo a passo de como o sorgo é plantado e cultivado

Condições ideais de solo e temperatura

O sorgo é uma planta bastante resistente a altas temperaturas, se desenvolvendo, inclusive, em condições consideradas desfavoráveis para o cultivo de outros cereais. Por esta característica, adapta-se facilmente a locais áridos e com escassez de chuva, suportando altos níveis de radiação solar.

O sorgo também costuma se adaptar a temperaturas mais amenas, desde que ocorra na região uma estação quente para propiciar seu desenvolvimento. A temperatura ideal varia de acordo com cada cultivar, mas, geralmente a planta se desenvolve bem com, no máximo, 38°C e, no mínimo, 16°C.

A maior produtividade do sorgo se dá em solos ricos em matéria orgânica, que contam com boa drenagem, acidez corrigida, umidade média e topografia plana.

Por outro lado, também é capaz de se adaptar a variados tipos de solo, desde argilosos a arenosos. A única ressalva é que o sorgo não deve ser cultivado em solos com drenagem não satisfatória.

Semeadura do sorgo

Tanto o plantio quanto o cultivo e a colheita do sorgo podem ser realizados com o mesmo maquinário usado para soja, arroz, trigo, ou outros grãos.

Falando especificamente da semeadura, ela deverá ser feita pelo processo convencional, com o solo arado, gradeado, desterroado e nivelado, ou direto na palha, com a deposição de fertilizante e semente.

O padrão federal brasileiro para a semente do sorgo considera, no mínimo, 75% de poder germinativo. Apesar disso, algumas marcas optam por 80%.

É importante solicitar o boletim de análise do fabricante quanto ao padrão de qualidade da semente, bem como a densidade e população da planta, para garantir a correta regulagem do maquinário de plantio.

Adubação e nutrição

Para um sistema de produção funcionar, precisamos que os componentes da nutrição, adubação e fertilidade do solo estejam em sintonia. Para que esse objetivo seja alcançado é preciso utilizar um conjunto de ferramentas de diagnose de possíveis problemas nutricionais. Assim, a chance de sucesso na cultura do sorgo aumenta consideravelmente.

Para planejar o cultivo dessa cultura é preciso estar atento aos seguintes aspectos:

  • Expectativa de produção;
  • Quais nutrientes serão considerados;
  • Diagnose adequada dos problemas (para isso será necessário realizar análise do solo e histórico de calagem e adubação das glebas);
  • Quais as quantidades de Fósforo (P) e Potássio (K) necessárias na semeadura (isso será determinado pela análise do solo e necessidades da cultura);
  • Qual a fonte, quantidade e quando aplicar Nitrogênio (N) (sempre levando em consideração a produtividade desejada);
  • Quais são os outros fatores agronômicos recomendados, como espaçamento, densidade de plantas, híbridos, disponibilidade de água, etc.

Depois de determinada a necessidade de fertilizantes no plantio do sorgo, é preciso estar ciente da absorção e acumulação de nutrientes nas diferentes fases de desenvolvimento da cultura. Isso trará mais eficiência e melhores resultados!

Controle das plantas daninhas

O manejo integrado para controle de plantas daninhas deve ser previsto para evitar reduções na produção de sorgo.

Estima-se que se não houver ações contra plantas daninhas durante as primeiras quatro semanas após a emergência do sorgo, é possível ter perdas de 35%. E se não for realizada nenhuma metodologia de controle, esse número sobe para 71%.

A prevenção é uma das melhores soluções para lidar com plantas daninhas. As medidas preventivas podem começar pelo uso de sementes de qualidade e com garantia de boa procedência.

Também é indicada a limpeza de máquinas e equipamentos para uso entre campos, e a interrupção do ciclo reprodutivo de plantas invasoras nos arredores da cultura.

Outra possibilidade é adotar o método cultural de controle, que prevê a redução de espalhamento entre as fileiras de plantio, o uso de coberturas mortas, maior densidade de semeadura, plantio em época adequada e adoção de diferentes sistemas de rotação.

O controle químico é umas das soluções mais eficientes para o combate de plantas daninhas na cultura de sorgo. Desta forma, é importante levar em consideração o tipo de herbicida recomendado para cada cultivar, pois existem tanto produtos específicos para uso na cultura de sorgo granífero, quanto para sorgo sacarino e forrageiro.

https://granmilho.com.br/como-a-soja-e-plantada-e-cultivada/

Colheita do Sorgo

Para obter um resultado final de qualidade na hora da colheita do sorgo, toda a cadeia produtiva – o que envolve desde a implantação da cultura até o transporte, secagem e armazenamento – deve ser bem planejada e executada.

Dentro desse processo, o sorgo se destaca por resistir bem à etapa de armazenamento, mantendo a qualidade por um longo período.

A definição do momento mais adequado para a colheita está atrelada ao tipo de cultivar e à finalidade para a qual o sorgo será utilizado. E, por fim, para utilizar o sorgo como cobertura morta, a colheita deverá ser realizada quando a planta atingir cerca de 150 cm de altura.

Pronto, ficou claro como o sorgo é plantado e cultivado?

Se precisa de ajuda para planejar sua safra, entre em contato com a gente, nós da Gran Milho temos anos de experiência e podemos te auxiliar em todas as etapas da sua plantação. Ligue: (34) 3662-5816 ou (34) 99311-1139.

Como o sorgo é plantado e cultivado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.