Todo agricultor ou profissional da área sabe que o solo é um bem muito precioso … É dali que a “mágica” acontece, onde uma simples semente vira sustento, esperança e orgulho… Segundo dados da FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations) 95% dos alimentos consumidos no planeta tem a sua origem do solo.

Importância do solo

O solo é um elemento vital para o ecossistema terrestre, pois, além de ser o principal substrato utilizado pelas plantas para o seu crescimento e disseminação fornece água, ar e nutrientes, além disso, exerce também, multiplicidade de funções como regulação de distribuição, escoamento e infiltração da água da chuva e de irrigação, além de armazenamento e ciclagem de nutriente para as plantas e outros elementos, ação filtrante e protetora da qualidade da água e do ar.

Um dos maiores cuidados que o agricultor precisa tomar com o solo é em relação a sua conservação, preservando a sua fertilidade química, física e biológica. A parte química já está sendo amplamente discutida e utilizada com as ferramentas de mapeamento do solo e aplicação em taxa variada, por exemplo. No compartimento físico, o principal fator prejudicial é a compactação (adensamento) esta, é difícil de ser medida e muitas vezes o agricultor fica apenas com a impressão de que o solo está duro na superfície; desta forma é indicado que o mesmo faça uma avaliação deste adensamento do solo utilizando instrumentos de medição.

Dia Mundial da Conservação do Solo

Em 15 de abril é comemorado o Dia da Conservação do Solo. A data é uma homenagem ao nascimento de Hugh Hammond Bennett (15 de Abril de 1881 – 7 de Julho de 1960), considerado o pai da conservação dos solos nos Estados Unidos e o criador do Serviço de Conservação de Solos americano. No Brasil, celebra-se a data desde 1989, para fazer com que todos se lembrem da importância de mantermos saudável esse recurso natural que é fundamental para produção de alimentos, manutenção da floresta, produção da água, entre tantos outros serviços ecossistêmicos, que são oferecidos gratuitamente pela natureza. E também é um convite à reflexão sobre como temos tratado esse recurso tão importante.

Gostou desse texto? Continue seguindo nosso blog e fique por dentro de assuntos relacionados ao agronegócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.