Você está pensando em investir no agro brasileiro mas não sabe se isso é um bom negócio? Bom, a resposta curta para essa pergunta é: SIM… se você entender o que está fazendo.

A máxima para não perder dinheiro, seja qual for o investimento, é conhecer de fato do que ele se trata, incluso seus riscos e dificuldades. O agronegócio traz o pão para a mesa de diversas famílias brasileiras, mas não é nenhuma galinha mágica que bota ovos de ouro como muitos pensam.

Quem trabalha na área, como produtores rurais e agentes de corretoras, sabes que o campo não é uma ciência exata e, acima de tudo, para um retorno positivo é necessário muito trabalho, planejamento e dedicação; e um pouco de sorte.

Quer investir no agro brasileiro? Ao terminar esse artigo, é importante ler também esse outro que já publicamos.

https://granmilho.com.br/o-que-voce-precisa-saber-antes-de-investir-no-agronegocio/

O Brasil no mercado do agronegócio

O Brasil é o maior exportador mundial de diversas culturas, pois graças a nossa excelente localização geográfica, terras férteis em abundância e clima propício para manter grande volume de produção e alta produtividade, conseguimos aumentar a produtividade no campo consistentemente nas últimas décadas.

Segundo dados da Embrapa, de 1975 a 2017, a produção de grãos cresceu mais de 6 vezes, enquanto a área plantada apenas dobrou.

Os números do país são bem promissores: o Brasil colheu uma safra de grãos recorde de 251 milhões de toneladas, em 2019, e com isso se tornou o maior produtor mundial de soja. A oleaginosa do país tem 48% na participação mundial do grão. O rebanho bovino do Brasil é enorme.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o efetivo está em 214,9 milhões de cabeças, o que equivale a cerca de um quinto das 996,4 milhões de existentes no mundo. Prestes a evoluir de status sanitário para livre de febre aftosa sem vacinação tem capacidade de ampliar ainda mais a participação no mercado mundial de carne bovina, aves e suínos.

Quanto o Brasil produz

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, com mais de 630 milhões de toneladas nesta safra. É também o maior produtor e exportador de suco de laranja, detendo 53% da produção mundial. O País responde também por um terço da produção mundial de café, o que o coloca como maior produtor mundial há incríveis… 150 anos.

Temos uma das cotoniculturas mais sustentáveis do mundo e está entre os cinco maiores produtores de algodão do mundo. Também somos referência em frutas, especiarias e madeira. 

Quando o assunto é economia, continuamos sendo bem positivos, mesmo sujeitos a variáveis externas, como câmbio, clima e oferta/demanda global, que afetam os preços dos insumos e da produção (como em 2012 e 2017), o PIB do Agronegócio cresce acima do PIB do Brasil.

Em 2020, setor foi o único a registrar economia positiva durante a pandemia. E falando em Covid-19, mesmo com as restrições, o setor não parou. De janeiro a maio foram exportados mais de US$ 42 bilhões, um recorde. O país foi o único país do G20 a expandir o volume de exportações no primeiro quadrimestre de 2020, com crescimento de 17,5%.

Empresários, economistas e consultores acreditam que o agronegócio brasileiro poderá sair da crise gerada pela pandemia do coronavírus com algumas vantagens em relação aos seus concorrentes pelo mundo.

Dentre os motivos, está a competitividade da agricultura brasileira, o câmbio favorável, a confiança do mercado no Brasil como fornecedor e o investimento em agricultura digital nas fazendas.

Conclusão: vale a pena investir no agro brasileiro?

Sim, investir no agro brasileiro pode sim ser um bom negócio. Mas como falamos, é preciso entender sobre todo o cenário em torno dele e se preparar para o pior. Mas como? Planejando, estudando o mercado e firmando parcerias sólidas.

A Gran Milho, por exemplo, é uma das corretoras que mais têm crescido nos últimos anos por meio de auxílio nesse setor a pequeno e grandes agriculturas e investidores. Você pode entrar em contato com a gente clicando aqui e tirar dúvidas nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.