O frio intenso pode trazer chuvas congelada e, as bem conhecidas aqui na região, temidas geadas…Mas quais prejuízos as geadas podem causar para a agricultura?

Dependendo da intensidade da geada, os prejuízos podem ser bastante intensos, podendo ocasionar a morte da planta ou de parte dela (folhas, ramos e frutos), comprometendo o desenvolvimento da lavoura e resultando em perdas econômicas significativas.

Siga com a leitura e entenda mais:

O que é a geada?

A geada é definida como um fenômeno atmosférico de baixa temperatura, responsável pelo congelamento dos tecidos vegetais, que é capaz de provocar a morte das plantas ou suas partes (folhas, ramos, frutos, caule), havendo ou não a formação de gelo sobre os tecidos. 

Dessa forma, é importante entender que a geada é formada quando a temperatura do ar de uma determinada região cai abaixo do ponto de congelamento da água (0° C), podendo ocasionar esse fenômeno. 

Esse fenômeno ocorre quando o vapor de água existente no ar, ao cair da noite, se transforma em cristais de gelo, caracterizados pela geada, que pode ocorrer sob duas circunstâncias: a advecção de ar frio ou perda radiativa. 

Prejuízos para a agricultura

A geada é representada por uma camada fina de gelo que surge nas lavouras quando a temperatura ambiente está muito fria.  Por causa disso, as plantações e lavouras que acabam presenciando esse fenômeno podem sofrer alterações físicas em sua estrutura celular já que, em muitos casos, acabam congelando. 

Os resultados do congelamento podem ser inúmeros e nada agradáveis para a agricultura, indo desde o rompimento da parede celular à morte parcial ou total das plantas de uma lavoura.

Vale salientar que não são somente as estruturas das plantas que são afetadas pela geada, já que as formações dos cristais de água, quando em contato com os frutos e com o solo, podem também sofrer prejuízos. 

A geada pode queimá-los, fazendo com que o agricultor perca quase todo o seu produto cultivado, impossibilitando a venda futura de sua lavoura.

Como minimizar os efeitos das geadas sobre a lavoura

Para evitar maiores perdas, algumas medidas podem ajudar o produtor rural que quer  minimizar os efeitos desse fenômeno sobre sua lavoura. Continue com a leitura…

Priorizar o planejamento do cultivo da lavoura

Antes de iniciar o plantio é bastante importante avaliar os dados climáticos da região, com melhor verificação da probabilidade da área de ocorrência de geada. Também é necessário conhecer a cultura a ser cultivada, assim como sua temperatura letal e sua adequação às características do local escolhido.

Escolha do local de plantio

A avaliação da região e de suas características ambientais é também um fator essencial dentro do planejamento agrícola. Desse modo, cabe ao produtor escolher o tipo de cultura ideal para o clima da região.

Utilização de variedades resistentes

Vale ressaltar que em uma mesma cultura as variedades podem apresentar diferentes tolerâncias ao frio.

Irrigação noturna

A aplicação de água por aspersão em algumas culturas durante a noite da geada em uma taxa de 2 a 6 mm/h pode ser uma excelente opção para reduzir os efeitos da geada. Por isso, acompanhar os boletins climáticos e possíveis previsões de geada torna-se uma medida fundamental.

Quando a água congela, há a liberação do calor latente, reduzindo o resfriamento e mantendo a temperatura por volta de 0°C.

Gostou desse texto? Entendeu melhor quais os prejuízos as geadas podem causar para a agricultura? Siga nosso blog e indique para seus colegas produtores rurais, estamos sempre divulgando matéria útil para o agronegócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.